domingo, 4 de dezembro de 2011

Atlético 5x1 América MG - Único Goiano na elite do nacional #QuestãoBrasil

Ninguém esperava outro resultado senão a vitória do Dragão sobre o coelho e acabou sendo um jogo de um time só. Rebaixado, desfalcado e sem motivação, o América veio a Goiânia por obrigação e desde o inicio os jogadores deixaram claro que o Atlético não teria dificuldades para conquistar a vaga na Sul Americana.
Não houve em nenhum momento um esboço de reação do América-MG, que teve um alto aproveitamento na reta final do Brasileirão, principalmente tirando pontos importantes daqueles que brigavam na parte de cima da tabela, mas na capital de todos os Goianos não ofereceu resistência ao time da casa, que com facilidade fez cinco gols e deixou a sensação que podia ser de muito mais.
5 a 1, com o triunfo, os goianos terminam na 13ª colocação, com 48 pontos e se classificam pela primeira vez em sua história para a Copa Sul-Americana.
O Coelho, 19º colocado, vem junto com Ceará, Atlético PR e Avaí se juntar ao Goiás e disputar a Série B em 2012.
O Atlético que esta apenas dois anos na elite do futebol nacional, teve um mau desempenho no inicio, mas começou a se firmar após a chegada o técnico Hélio dos Anjos que deu padrão e resgatou o respeito que o time da campinha sempre teve dos adversários.
A conquista da vaga na competição Internacional é um prêmio para o trabalho planejado que desenvolve o Atlético, mas que a partir de 2012 esperamos que esses planos do Dragão sejam ampliados e o time de Valdivino de Oliveira deixe de ser um mero participante na competição e entre com objetivos de buscar algo mais e de fato entenda que a torcida espera que ele entre para disputar o campeonato e as melhores posições.
Dentro do que foi estabelecido como meta, a de não cair, a Sul Americana soa como música para a sua torcida que tem sim muitos motivos para festejar e zoar as torcidas rivais, isso faz parte.
O futebol, assim como na vida aprendemos que precisamos nos qualificar para poder almejar algo melhor e o Atlético que renasceu das cinzas e construiu uma história bonita de re fundação que culminou com a chegada a elite do futebol nacional. A diretoria precisa elaborar e executar um trabalho de marketing para fazer esta torcida crescer na mesma proporção que as metas são traçadas.
O Atlético em 2012 vai ter um calendário extenso e recheado de competições de peso, com a diretoria competente que tem já deve ter no bolso do colete nomes que venham não para somar, mas decidir dentro do grupo. Tem a busca pelo tri campeonato Goiano, a Copa do Brasil, a Sul Americana e o Brasileiro.
Não vou aqui bancar o corneta e dizer que a diretoria tem que fazer loucuras fora de sua realidade, mas pedir para que invista o trivial para poder beliscar ao menos uma Libertadores ou fazer uma ótima campanha na Copa do Brasil.
A diretoria Atleticana precisa dentro de suas possibilidades, pensar grande, ou corre o risco de ficar como o Goiás na série A que sempre se deu por satisfeito de não estar na zona de degola. O Dragão precisa não só pensar grande, mas realizar grande.
Um trabalho de parcerias e marketing para ajudar no crescimento da torcida e agregar valor e respeito à marca Atlético.


domingo, 6 de março de 2011

Futebol nacional, rumos de 2012 e afins


Reinaldo Cruz
Questão Brasil

A zona que pode se transformar o futebol nacional a pouco mais de 40 meses do Mundial.


O rompimento dos principais clubes com o C-13 pode abrir de novo uma crise em nosso futebol.


O comandante maior do nosso futebol, Ricardo Terra Teixeira e a entidade que ele dirige estão se perdendo dentro do jogo de manipulação criado por eles mesmo com auxilio e o aval da Rede Globo de Televisão.
Nos últimos meses ameaçaram excluir cidades-sedes, acenaram para outras capitais e seus políticos influentes com a possiblidade de levar a copa até eles.
Faz seu papel de organizador preocupado que cobra as obras de infraestrutura e reformas dos estádios, mesmo sem apertar no cumprimento do cronograma ou se fazer presente acompanhando o que vem sendo feito e o que não esta sendo feito.
O Flamengo campeão do Módulo verde da Copa União
Mas ele sozinho, mesmo sendo o mandatário máximo do futebol brasileiro não tem o carisma para cobrar e exigir que os governos participem mais da ideia de termos um legado para o povo depois da copa.
É ai que entra as estrelas que um dia brilharam pela Seleção dita do povo.
Primeiro foi o Rei Pelé que afirmou temer que o Brasil passe vergonha em 2014, por não dar conta de organizar uma festa desta magnitude. 




O agora Deputado Federal, Romário não engoliu a isca por completo e se limitou a dizer que confia na capacidade do Governo Brasileiro de promover obras de infraestrutura que atendam as necessidades que o evento exige.

Os maiores:  Ronaldo, Pelé e Romário estarão envolvidos diretamente na promoção da Copa do Mundo
E até o recém-aposentado Ronaldo Fenômeno entrou na onda de que o erário, de tem que ser aplicado nas melhorias das cidades que vão receber os jogos da Copa do Mundo de 2014.
Ronaldo que é uma marca muito forte no Mundo foi convidado e aceitou integrar o comitê paulista da organização, mesmo sem saber ainda qual será a sua função especifica no grupo.
Segundo boatos vindos de pessoas ligadas ao Governador de Goiás, Marconi Perillo, Ricardo Teixeira teria deixado transparecer que Goiânia poderia voltar a figurar entre as 12 cidades que vão receber as partidas da Copa do Mundo.

Marconi Perillo e Raquel Teixeira com Ricardo Teixeira 
A cidade que poderia ser rifada para que a capital de Goiás entrasse, era Natal no Rio Grande do Norte. Poderia, pois a capital Potiguar recebeu um importante apoio para que permaneça como sede. 
A Presidenta do Brasil, Dilma Rousseff disse que Natal não vai sair do grupo das 12 sedes e anunciou a liberação de verbas na ordem de R$ 5,6 bilhões para as obras em Natal, Fortaleza, Salvador e Recife.
Lá se foram as esperanças de Goiás.

Só para constar, Natal e Recife nem começaram o trabalho e o poderoso estado de São Paulo nem estádio em condições de receber os jogos tem. Nas promessas de que será erguida uma arena para o Corinthians nem o mais otimista dos torcedores Gaviões da Fiel acredita.

Por lá também, na terra Bandeirante é que começou mais um imbróglio do nosso futebol, recheado de trapalhadas, ora envolvendo a CBF e o seu Presidente, ora envolvendo seu Presidente e a CBF.
Para chegarmos ao X do problema vamos voltar algumas décadas no tempo e falar dos personagens centrais da nossa explanação.

Tudo começa há muitos anos atrás, mas precisamente em 1987, Ricardo Teixeira já sonhava ser o homem forte do futebol no Mundo, mas ainda não mandava nem no futebol do Rio de Janeiro. Ricardo Teixeira era Genro de João Havelange, então Presidente da FIFA.

Os Presidentes das Federações regionais e clubes que mais se destacavam no Brasil eram Eduardo Viana (Rio de Janeiro) José Maria Marin (São Paulo) Wilson da Silveira (Goiás) Onaireves Moura (Paraná) Eurico Miranda (Vasco) Vicente Matheus (Corinthians)

A Confederação Brasileira de Futebol completava 17 anos sem conquistas importantes e apesar de ter os melhores jogadores do Mundo, faltava organização e para muitos até credibilidade para gerir o campeonato Brasileiro.

O São Paulo Futebol Clube era um dos grandes clubes no Brasil, mas sem expressão além das nossas fronteiras e naquele ano o seu dirigente Carlos Miguel Aidar liderou uma rebelião dos maiores clubes do País que exigiam mudanças na fórmula de disputa e na forma como era conduzido o campeonato nacional. Nascia então o Clube dos 13.

O Flamengo que já era naquele tempo detentor da maior torcida do Brasil também era um dos times rebeldes e se tornaria o campeão do módulo verde da futura competição.

A Globo se sente ameaçada pela Record e o C-13
O Sport Recife que não foi convidado a integrar o clube dos 13, que na verdade tinha 16 clubes na chamada divisão de elite também conhecida como módulo verde. Passou então a integrar o campeonato da CBF, mais conhecido como módulo amarelo.
A Rede Globo de Televisão, a maior audiência da América Latina deu todo o apoio e suporte para que a nova entidade e um campeonato com uma nova metodologia surgisse. 
Dirigentes e jornalistas afirmaram na ocasião que o Clube dos 13 era a única chance de salvar o nosso futebol de se tornar um futebol uruguaio.
Entidade criada, campeonato definido, mas faltava ter o respaldo da entidade que eles combatiam, a CBF.
Foi feito um acordo e as equipes do grupo elitizado (verde) e os primos pobres (amarelo) concordaram que haveria um cruzamento olímpico entre campeões e vices de cada módulo.

Todas as partes assinaram documentos e concordaram com os termos. Todas, inclusive São Paulo e Flamengo.

O que mudou em 24 anos?
Simplesmente tudo.

Mas as mudanças não começaram agora, começaram quatro meses depois da criação da nova redenção do nosso esporte mais popular.
Terminado a competição dentro dos módulos, Flamengo e Internacional vencedores do módulo verde se recusaram a jogar com Sport e Guarani que haviam vencido o módulo amarelo.
A atitude dos times da elite foi prontamente apoiada pelo Clube dos 13, por tanto o São Paulo também deu seu aval para que o Flamengo se considerasse o campeão de fato.
Passados 24 anos tudo no Futebol Brasileiro mudou, ou quase tudo. Ricardo Teixeira se tornou Presidente da CBF e já almeja mandar na FIFA.
Eduardo Viana, Vicente Matheus e Wilson da Silveira morreram.
Onaireves Moura, José Maria Marin e Eurico Miranda caíram no ostracismo. 
A CBF antes questionada, hoje é ainda mais questionada por seus atos e decisões.
O Flamengo viu sua vantagem diminuir, mas ainda assim possui a maior torcida do Brasil e o São Paulo deixou de ser apenas grande no Brasil e hoje tem padrão internacional. 
O Sport continua relegado ao segundo plano, assim como o Guarani e a nossa seleção colecionou uma infinidade de títulos importantes, onde incluímos ai duas Copas do Mundo.
Mas para não nos alongarmos mais o resumo da ópera conta que hoje a Rede Globo acredita que o câncer do futebol brasileiro é o Clube dos 13 que ela fortaleceu e ajudou a criar, a CBF passou a ser o eldorado a ser explorado.
Outra Rede de Televisão, a Rede Record se tornou uma ameaça real ao império global.
Hoje as decisões erradas da CBF e seu Presidente colocam os clubes em lados opostos, além de fazer de tudo para minar qualquer um que apoie a continuidade do Clube dos 13.
A CBF mandou a Taça de Bolinhas para São Paulo para tentar persuadir o clube a abandonar o Clube dos 13, isso depois de excluir o Morumbi da Copa 14, reconhecer os títulos de Cruzeiro, Santos, Palmeiras, Bahia e Fluminense no tempo do onça e declarar que não reconheceria o titulo do Flamengo em 87.
Uma semana depois as intenções ficaram mais claras, o São Paulo é o esteio que mantém o Clube dos 13 em pé e não deu sinais de que pretendia mudar de lado e o Flamengo sempre se mostrou receptivo e parceiro.
Então o senhor Ricardo Teixeira decidiu reconhecer o titulo de 1987.
Durma com um barulho deste.
Espanta que o maior nome da politica de Goiás acredite na conversa mole do homem que dirige a CBF e pior passa adiante, através de seus interlocutores nas Redes Sociais, tais absurdos.

Ricardo Teixeira confirmou o jogo da Seleção Brasileira contra a Holanda em Junho no Serra Dourada, mas não deu tempo nem para que Marconi Perillo capitalizasse em cima, pois marcou a despedida de Ronaldo Fenômeno para apenas três dias depois em São Paulo.
Ricardo Teixeira é tão sem credibilidade no que diz que eu não ficaria surpreso nem um pouco se ele excluir amanhã Curitiba, Belo Horizonte ou o Rio de Janeiro só para incluir Goiânia entre  as sedes da Copa do Mundo.
Qualquer decisão que venha de Ricardo Teixeira não vai assustar ninguém, mas o que tem impressionado é a ingenuidade do Governador Marconi Perillo que talvez acredite em histórias da Carochinha, ou esteja querendo, de fato se tornar um novo Monteiro Lobato que irá reescrever uma nova história para Goiânia e a Copa de 2014.




Adriano, hoje no Roma da Itália quer voltar de novo
Adriano é mesmo um talento perdido do nosso futebol


O jogador do Roma que sonha voltar um dia ao Flamengo, agora se diz arrependido e pediu desculpas para os dirigentes e os tifosis do clube da Cidade Eterna por não se apresentar na data correta e pela indisciplina.
Talento ele tem, mas a cabeça não ajuda e pode pôr um fim precoce em sua carreira nem tão brilhante assim.



Blater não tem preocupação com o Canadá, mas com o Brasil...
Mundial Feminino

Com a retirada da candidatura do Zimbábue para sediar a Copa do Mundo de Futebol Feminino em 2015, o Canadá passa a ser o único a pleitear o evento.
Joseph Blater diz que não tem preocupações em relação ao projeto Canadense, pois o País tem experiência de organizar eventos grandiosos como Olimpíadas e Pan-americanos.



Os Rumos de 2012

A disputa pela Prefeitura de Goiânia em 2012 promete e ganha contornos de disputa muito acirrada entre vários candidatos com chances reais e competência comprovada para pleitear o cargo.
A base de sustentação do Governo Marconi Perillo já tem três nomes lançados como pré-candidatos: Jovair Arantes (PTB), Demóstenes Torres (DEM) e Fábio Souza (PSDB).


Paulo Garcia não admite falar de reeleição neste momento
Paulo Garcia (PT) vem dando mostras que não vai ser mero coadjuvante no processo, mas ainda demonstra uma certa irritação quando alguém toca no assunto. Com uma folha de serviços realizados desde os primeiros dias de 2011, Paulo quer provar que é o melhor nome do seu partido para concorrer à reeleição.
Nunca podemos desprezar o nome que o PMDB apresentar, mesmo o partido estando assim meio sem direção e buscando novos líderes no momento. A única certeza pelos lados do partido de Iris Rezende é que nem ele e sua esposa Iris estarão no páreo, mas que eles ainda detém a palavra final no partido.
E olha que o PMDB tem alguns nomes que podem sacudir as urnas em 2012, a nova geração capitaneada por Thiago Peixoto tem Francisco Júnior como revelação em matéria de articulação e Waguinho Siqueira como administrador.
Paulo Garcia fez ajustes na sua equipe onde acomodou aliados do porte de Ernesto Roller e George Morais, mas isso não seria garantia de apoio deles. George Morais e o PDT podem estar planejando uma investida sobre o Paço e o nome que também surge forte é o da Deputada Federal Flávia Moraes.
Só aqui citamos pelo menos seis nomes com totais condições de pleitear a cadeira de Prefeito de Goiânia, mas uma coisa é certa, Marconi Perillo terá papel decisivo na disputa e não poderá se omitir.
O maior nome da politica de Goiás tem no pleito de 2012 sua afirmação como tal. Se as coisas não andarem a contento, além do desgaste, Marconi Perillo pode dar brecha para que venha surgir oponentes de peso para 2014. 
A eleição de 2012nas maiores cidades, em especial Goiânia, vai determinar se ele vai navegar tranquilo em 2014, como em 2002 ou se terá que provar mais uma vez que é o nome mais importante e influente da politica de Goiás. 
É meu amigo, aqui é assim você participa de uma eleição de olho na outra e não há como fugir disso. 
Muitos dirão que ainda é muito cedo, mas se olhar em volta, verá que todo mundo do meio politico já está se movimentando com o proposito de alcançar objetivos maiores em 2012.
As nuances e vertentes são muitas e como diria Edson Rodrigues “Tudo pode acontecer” logo vai aparecer por aqui, alguém para contestar nomes, qualidades, competências e outras coisinhas que fazem uma disputa eleitoral, mas uma coisa é certa os nomes postos ao seu deleite são sim de peso e a articulação que vai formar as coligações é que vai determinar o nome do próximo prefeito da Capital.


terça-feira, 1 de março de 2011

O Bem estar do Cidadão, Cidadania e a Copa do Mundo








Goiás vence o Vila Nova e se mantém entre os quatro do 

campeonato



Em um clássico bastante movimentado no Serra Dourada, 

o Goiás foi fatal nos contra-ataques e derrotou o Vila Nova por 2 a 1. 

O herói do jogo foi o zagueiro Rafael Tolói, que teve atuação destacada 

na parte defensiva e ainda marcou o gol da vitória esmeraldina aos 38 

minutos do segundo tempo. O resultado coloca os rivais com os mesmos 20 

pontos na tabela do Campeonato Goiano. Pelos critérios de desempate, o 

Vila ainda segue na frente do Verdão, na terceira colocação. Atlético e 

Anapolina são os líderes da competição.

O primeiro gol da partida 

saiu dos pés de Hugo, aos 23 minutos do segundo tempo. A resposta do 

Vila foi rápida. Logo aos 28, Jorge Henrique cobrou escanteio, Betinho 

acertou a trave direita e, no rebote, o artilheiro Roni empurrou para 

dentro da rede. A jogada do segundo gol do Goiás começou com Felipe 

Amorim, que desceu pela lateral, gingou em frente ao marcador e cruzou 

na medida para Rafael Tolói. O zagueiro matou a bola no peito e soltou 

uma bomba indefensável aos 38 minutos.





O Bem 

estar do Cidadão, 

Cidadania 

e a Copa do Mundo

Não quero aqui defender o investimento publico para atender, pura e

simplesmente, às necessidades pontuais de um mega evento, mas a

realização da Copa do Mundo no Brasil em 2014 deveria ser sinônimo de

algo grandioso e melhorias para a população, além de representar um

instrumento balizador, impondo disciplina e objetividade aos gestores

para que possam cumprir a agenda de investimentos que a sociedade há

muito necessita sobre tudo se considerados os efeitos benéficos e o

legado que a Copa do Mundo, as olimpíadas, Copa América e uma série de

outros eventos vão trazer e deixar para o Brasil.

A dura realidade esta sendo comum a todas as 12 capitais selecionadas

para sediar jogos da Copa do Mundo de 2014. Como atrair investimentos

privados para construir benfeitorias publica?
Investir na construção ou reforma de um Estádio em que após os jogos

podem ser explorados comercialmente por alguma empresa promotora de

eventos, mas como convencer a iniciativa privada a investir em obras de

infraestrutura que vão atender a população, como a construção de um

Metrô ou um novo Aeroporto.

Poderia ser assim, nos mesmos moldes dos estádios, mas não é assim que

funciona. A instabilidade das políticas publica levam os empresários a

ficar sempre com o pé atrás. A Lei de Responsabilidade Fiscal também

tem sido um empecilho para que os Governos banquem as obras necessárias

para que o temor de Pelé não se torne uma realidade e o País passe

vergonha Mundial em 2014.

Para receber as Seleções e os turistas que vem com elas, sem dúvida, o

maior problema do Brasil é a logística como um todo, muito se fala em

Aeroportos que não comportam o peso de passageiros em eventos desta

magnitude e acabam por nem citar as rodovias brasileiras que também

estão em estado lastimável de Norte a Sul do Brasil.

Não sendo estes problemas citados o bastante podemos enfrentar no

período uma nova crise econômica internacional, o “Cara” da marolinha

não está mais no posto e nem seu esteio no BACEN. Henrique Meirelles

está sendo conduzido para chefiar a Autoridade Pública Olímpica, talvez

um ato do Governo Federal para dar credibilidade e atrair

investimentos.

O Governo de Goiás tem se esforçado para que a capital goiana ainda

seja incluída na lista das sedes para a Copa do Mundo, O Governador

Marconi Perillo ainda espera um posicionamento da CBF quanto à questão.

Natal estaria com problemas em suas licitações, o que poderia atrasar

demais o cronograma das obras. A capital Potiguar para se manter entre

as sedes recebeu um importante apoio vindo da Presidenta Dilma que

anunciou a liberação de recursos Federais para as cidades sedes

Nordestinas, entre elas Natal na ordem de R$ 5,6 bilhões de

reais.

Para que Goiânia seja uma destas sedes seriam necessários investimentos

astronômicos para que Goiás não entre no grupo dos que vão passar

vergonha em 2014.

Esqueça por um instante que em uma cidade de mais de hum milhão e 300

mil habitantes não possui um Aeroporto digno para receber pessoas que

vem fazer turismo ou negócios por aqui.

Vamos nos ater a outras mazelas que precisam ser corrigidas em pouco

tempo e sem dinheiro. Mas não pense que os investimentos tenham que

partir somente do Governo de Goiás, as rodovias Federais e o aeroporto

são atribuições exclusivas do Governo de Dilma Rousseff.

Ao aeroporto Impõe-se a necessidade de sua ampliação, construção de uma

segunda pista de pouso e decolagem, o que permitiria a realização de

operações simultâneas, ampliando a capacidade de tráfego e voltando a

ser um aeroporto de padrão Internacional. Além dos investimentos em

infraestrutura operacional, há que se pensar, também, na expansão das

suas facilidades, como uma área maior para estacionamento, lojas e

serviços em geral.

São atribuições do Governo de Goiás? Não, Dizem respeito ao Governo

Federal.

Aliás, no tocante ao aeroporto de Goiânia, a exemplo do que se observa

na imensa maioria dos aeroportos do Brasil, o crescimento da capital de

todos os Goianos sentenciou o confinamento do aeroporto, dificultando a

necessária adaptação às exigências decorrentes da evolução de seu

contingente. Neste contexto, a revitalização da área aeroportuária deve

ser compreendida como algo inexorável, talvez sendo impraticável não

realizar desapropriações no Santa Genoveva.

Por fim, a circulação de transeuntes dentro do perímetro urbano da

capital Goiana durante um evento mega, ultra gigantesco como a Copa do

Mundo, seria algo que ganharia contornos de aventura, já que a cidade

projetada para 50 mil habitantes tem hoje, o transito como um de seus

problemas mais graves e citados problemas.

A falta de serviços de qualidade na área do transporte coletivo

contribui para degringolar ainda mais o transito da capital, um sistema

de corredores exclusivos para ônibus, foi tentado pela Prefeitura, mas

que não pegou, já que poucos respeitam a norma.

Problemas têm aos montes, como dá para perceber e não é necessário que

se traga a Copa do Mundo para cá para resolvê-los. Isso é uma obrigação

dos Governos Municipal, Estadual e Federal.

Já identificamos as mazelas e como disse Marconi Perillo ainda em

campanha “Quando o governo quer, ele faz acontecer”. É isso que

esperamos independente de termos ou não jogos da Copa do Mundo por

aqui.

É o bem estar da nossa gente que tem que estar em primeiro lugar, não

melhorias momentâneas para agradar turistas e fazer figuração para

Ricardo Teixeira e a Confederação brasileira de Futebol, que exige e

cobra muito, mas que não desembolsa um único centavo para colaborar com

nada.

A Copa do Mundo seria um pretexto bom para que a vida das pessoas

melhorasse, mas se ela não vier, quem disse que a vida dos goianos não

pode melhorar.

Desenhadas as linhas mestras desse plano de investimentos que exige não

só um mega evento, mas sim o bem estar da população no seu dia a dia,

há que se observar que, apesar da exigüidade de tempo, ainda pode ser

perfeitamente possível para que os Governos cumpram as diretrizes aqui

esboçadas, para tanto necessitando, apenas, disciplina, objetividade e

muita determinação para fazer.

Paulo Garcia não pode ser oposição á Marconi Perillo, que não deve ser

oposição a Dilma Rousseff, a quem não é permitido ser oposição a nenhum

Brasileiro. Todos precisam caminhar juntos em uma mesma direção em prol

do cidadão e da cidadania.

Atitude e mãos à obra.


120 Cidades

pré-selecionadas para o circuito Copa do Mundo 14

O craque Neymar

é nome certo para a Copa de 14
A CBF enviou a FIFA à relação de cidades disponíveis para que as

seleções façam sua preparação, antes e durante o Mundial de 2014.
O Governador de Goiás Marconi Perillo já disse reiteradas vezes que

espera incluir alguma cidade de Goiás neste bloco das cidades que

estarão fazendo parte do circuito da Copa do Mundo.
Olhando a lista e vendo quais os atrativos que cada cidade pode

oferecer aos selecionados estrangeiros, imprensa e torcedores começam a

ver com pessimismo a participação de Goiânia na maior festa do futebol

Mundial.

A Capital de todos os Goianos tem pouca ou nenhuma chance de

participar, ao contrário de Caldas Novas que tem sua cotação no mercado

turístico Brasileiro elevado.
É louvável o esforço que todos nós de Goiás estamos vendo o Governo

fazer para trazer alguma seleção para cá, mas também é flagrante que a

infraestrutura e atrativos da capital são de minuto.
Falar que não temos um Aeroporto já virou clichê e o transporte na

cidade é horroroso.
“Itália, Alemanha, França, Inglaterra, Argentina e Espanha que são

selecionados de primeira grandeza não devem vir para cá, por que são

Seleções que arrastam multidões por onde passam e além do conforto de

seus atletas, observam a comodidade de seus torcedores e a imprensa de

seu País.”
Goiânia é Metrópole, Caldas Novas Não, mas guardadas as devidas

proporções a infraestrutura de Caldas é melhor que a da Capital hoje.

Por lá seria necessário construir só o Aeroporto, que cá para nós já

passou da hora da região das Águas Quentes terem um Aeroporto de Padrão

internacional.
Escrevi certa vez que Goiânia poderia voltar até a figurar entre as 12

sedes, mas como não estamos aqui para ludibriar ninguém, plantando

falsas esperanças, tenho a obrigação de relatar o que foi apurado neste

último mês.




A FIFA e a própria CBF se mostram preocupadas com as obras para o

Mundial de 2014 que deveriam estar cumprindo um cronograma rígido, afim

de que tudo esteja relativamente pronto para a Copa das Confederações

que será realizada em Junho de 2013.
Natal e Manaus estão longe de cumprir as metas e ainda podem ser

substituídas.
No Rio de Janeiro depois de supostas irregularidades as verbas foram

parar na conta gotas e mesmo que ninguém do Governo do Rio de Janeiro

admita, a conclusão das obras vai fugir do planejamento original.
Enquanto na Argentina se inaugura o primeiro estádio coberto da América

Latina, visando a Copa América deste ano, no Brasil o moderno estádio

do Corinthians que pode realizar a abertura do evento, continua no

papel e é uma das maiores preocupações da FIFA.
Apesar da idade

em 2014 (34 anos) Ronaldinho acredita na participação
Em Aeroportos ninguém falou em mexer até agora e lá se vão dois meses

de 2011, restando tão apenas e somente quarenta meses para a realização

da Copa no Brasil.
Trem Bala já falou, mas também só falou, ação que é bom não aconteceu

ainda.
Os Governos que assumiram em Janeiro, talvez não esperassem essa

dificuldade toda em inicio de mandato, mas até as coisas se ajustarem

vai ser muito difícil para Goiânia se colocar em posição de pleitear

substituir alguma capital que por ventura venha desistir.

As doze cidades que irão sediar os jogos da Copa do Mundo de 2014 no

Brasil e seus respectivos comitês, terão um seminário em Brasília na

próxima terça-feira, dia 22, com o Governo Federal e a FIFA, através

LOC (Comitê Organizador Local), que é presidido por Ricardo

Teixeira.
As cidades terão que expor como anda as obras urbanas e dos estádios,

segundo o radialista Wellington Campos da Rádio Itatiaia já são motivo

de grande dor de cabeça para a FIFA.
O principal assunto dos últimos dias e que deve dar a tônica do

seminário são o Maracanã no Rio de Janeiro, o estádio do Corinthians em

São Paulo e até o Mané Garrincha em Brasília.
Após analisar relatórios a FIFA pode até anunciar ainda no seminário,

que estas cidades já estariam de fora da Copa das Confederações em

2013.
Os valores iniciais de quase todas as obras já foram alterados para

cima e tem sido mais um motivo de preocupação, não só para a entidade

maior do futebol, mas para o Governo brasileiro também.
No Maracanã, por exemplo, o valor da obra está saltando de R$ 700

milhões para cerca de R$ 1 bilhão, devido problemas estruturais no teto

do estádio, conforme foi noticiado pela imprensa.
Em Natal no Rio Grande do Norte, as obras do estádio Arena das Dunas

ainda não foram iniciadas por problemas de licitação. Segundo o LOC lá

não preocupa tanto.
As obras em Salvador, Minas Gerais, Recife, Cuiabá e Manaus andam bem

adiantadas, ao contrário do que tem sido veiculado pelos jornais.
O Mineirão que será um dos estádios da Copa das Confederações em 2013,

pleiteia também realizar a abertura do Mundial em 2014.
A Fonte Nova em Salvador é talvez a que esteja mais adiantada de

todas
Em Recife, o estádio será novo e o bairro também. É o projeto mais

ousado de todos os 12.
O presidente do LOC, Ricardo Teixeira, quer evitar o que aconteceu na

África do Sul, onde as obras estiveram muito atrasadas e ficaram

prontas somente as vésperas do Mundial. Aqui o aperto no cronograma é

para que tudo esteja dentro dos conformes em dezembro de 2012, seis

meses antes da competição teste (Copa das Confederações) e um ano e

meio antes da Copa do Mundo de 2014.
As doze cidades estão recebendo nesse mês as visitas dos técnicos da

FIFA especializados em centros de treinamentos que serão utilizados

pelas 32 seleções durante o Mundial.
Serão escolhidos três por cidade sede.
Para o período de treinamentos antes da Copa do Mundo, serão escolhidas

noventa cidades em todo Brasil para que integre o circuito da Copa.

Cento e vinte estão cadastradas e trinta vão sobrar.
Em junho deste ano a FIFA anuncia a cidade que receberá o IBC

(International Broadcast Center), o centro de imprensa da Copa. A

disputa para receber o centro de imprensa é tão acirrada quanto à

disputa pela abertura do Mundial
Outro assunto que não foge da pauta é a situação em que se encontram os

aeroportos do País.
A Cada dia que passa mais preocupante fica.






Fracasso e Sucesso é como o Amor e 

o Ódio estão sempre juntos


É necessário ter discernimento para reconhecer um fracasso, muita

coragem para assumi-lo e divulgá-lo, sem deixar de ter sabedoria para

aprender com ele.
A oposição política em Goiás está sentindo falta disso neste

momento.
O fracasso é algo inerente a nossa vida, nos seus mais variados

aspectos. No debate fortuito dos políticos em campanha ou não e até na

separação dos casais que acabam por destruir uma família.
Na falta de fé e espiritualidade comum nos dias de hoje e até no

extremismo religioso que mexe e vira tenta se justificar pregando a

guerra santa, na derrota do seu time, no infortúnio de um negócio tosco

ou nas seqüelas de uma decisão errada.
Distinguir o fracasso do sucesso é uma questão de proporção e

perspectiva. A recomendação da Young President Organization é que

devemos aprender a identificar o que é apenas um contratempo, um breve

revés ou uma tragédia completa. Grande parte daquilo que consideramos

ruins na vida é simples contratempos. Reveses são mais complexos, tende

a ser mais sérios, mas ainda assim podem ser retificados. Tragédias,

essas sim, são díspares. Uma tragédia é algo irreversível de qualquer

ponto de vista, ao se deparar com uma logo se nota a diferença.
A vida e a ficção são unânimes em assegurar que cada fracasso ensina os

homens algo que necessitam aprender; que fazer e errar são experiências

enquanto não fazer é fracasso; que devemos nos preocupar com as chances

perdidas quando nem mesmo tentamos; que o fracasso fortifica os fortes

e aniquila os fracos.
Costuma-se dizer que o fracasso é o primeiro passo no caminho do

sucesso ou, citando Henry Ford, “o fracasso é a oportunidade de se

começar de novo inteligentemente”.
Assim como amor e ódio são vizinhos de um mesmo quintal, o fracasso e o

sucesso são igualmente separados por uma linha tênue. Mas o sucesso é

vaidoso, tem muitos pais, motivo pelo qual costuma ostentar-se

publicamente. Nasce em função do fracasso e não raro sobrevive à custa

dele - do demérito de outrem.
Por outra via, deve-se lembrar sempre que para o sucesso de alguns

acontecer outros terá que fracassar.
Já o fracasso é órfão e tal como o exercício do poder, solitário.

Disse La Fontaine: "Para salvar seu crédito, esconde sua ruína". E

assim caminha o insucesso, por meio de subterfúgios. Poucos percebem

que a liberdade de fracassar é vital se você quer ser bem sucedido. Os

mais bem-sucedidos fracassaram repetidamente, e uma medida de sua força

é o fato de o fracasso impulsioná-los a alguma nova tentativa de

sucesso.
É claro que cada qual é responsável por seu próprio naufrágio. Mas

quando o navio está a pique cabe ao capitão (o líder) e não ao marujo

tomar as rédeas da situação. E, às vezes, a única alternativa possível

é abandonar, e logo, o barco, declinando da possibilidade de salvar

pertences para salvar a tripulação.
O triunfo, pois, decorre da persistência (acreditar e lutar), da

constância (não confundir com teimosia), da obstinação (só os

paranóicos sobrevivem). Decorre de não sucumbir à tentação de agradar a

todos (gregos troianos e etruscos).
Decorre do exercício da resignação, mais do que da administração do

tempo. Decorre de se fazer o que se adora (talvez seja preferível

fracassar fazendo o que se ama a atingir o sucesso em algo que se

odeia). Decorre de fabricar o que vende, e não vender o que se fabrica

(qualquer idiota é capaz de pintar um quadro, mas só um gênio é capaz

de vendê-lo).
Decorre da irreverência de se preparar para o fracasso, sendo

surpreendido pelo sucesso. Decorre da humildade de aceitar os pequenos

detalhes como mais relevantes do que os grandes planos. Decorre da

sabedoria de se manter a cabeça erguida, a espinha ereta, e a boca

fechada.

Disse Jean Cocteau: “Mantenha-se forte diante do fracasso e livre

diante do sucesso”.










       Goiás tem dificuldades para renovar com  revelações

Felipe Amorim que desponta como revelação do Goiás
Esmeraldino busca estender contratos de Felipe Amorim e Assuério, mas
empresários dos atletas têm colocado empecilhos nas negociações

No último Sábado, na vitória por 2 a 1 sobre o Vila Nova, um dos destaques do Goiás foi o meia Felipe Amorim, de apenas 20 anos. Para tentar manter a jovem revelação e evitar o assédio de outros clubes, o Esmeraldino iniciou conversas para renovar o contrato do jogador, que se encerra no fim deste ano. Porém, a negociação não foi para a frente. O empresário do atleta considerou baixa a oferta alviverde.
Já o atacante Assuério, de 18 anos, vive situação ainda mais complicada. O jogador chegou a acertar a renovação na semana passada. No entanto, segundo o Goiás, Assuério pediu, no momento da assinatura, o dobro do valor acertado para o salário e 30% dos direitos econômicos para o empresário - antes, não havia representante, e o pai do jogador o acompanhou, de acordo com o clube.

- Não tem desespero. Todos eles já sabem o pensamento do Goiás. O Assuério acertou com o presidente (Hailé Pinheiro) e depois pediu o dobro do que havia acertado e mais os 30%" - afirmou Edmo Mendonça Pinheiro, sobrinho do presidente e um dos responsáveis pelas contratações no clube.
Sem reforços

Fonte: Globoesporte.com

Ainda segundo Edmo Mendonça Pinheiro, é provável que o Goiás não traga mais reforços antes do fim do Campeonato Goiano. A diretoria contratou cinco jogadores até agora, além de Wallinson, que faz testes e foi relacionado nos dois últimos jogos.
- Só depois dos regionais. Quando acabar o Paulista, o Mineiro, o Gaúcho e o próprio Goiano, muitos vão ficar sem calendário - prevê o dirigente.
O que pode fazer o clube mudar de ideia é a Copa do Brasil. O Goiás fará jogos pela segunda fase a partir da segunda metade deste mês. Se avançar, disputará as oitavas e as quartas-de-final a partir da segunda quinzena de abril.

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Anapolina bate Atlético-GO e assume a ponta. Goiás goleia e segue no G-4

Com gol de Ben-Hur, time de Anapólis vence Dragão por 1 a 0. Esmeraldino triunfa com facilidadade sobre o Santa Helena, 6 a 1


Em uma das partidas que abriram a 9ª rodada do Campeonato Goiano, as duas melhores equipes da competição duelaram no estádio Jonas Duarte. O Anapolina recebeu o Atlético-GO e venceu por 1 a 0. Bem-Hur fez o gol da vitória. Com o resultado, o Dragão perde a primeira colocação. Já o time de Anápolis assume a liderança da competição.
Na primeira etapa, o Dragão não conseguiu pressionar o Anapolina, que teve maior volume de jogo, mas não traduziu as chances em gols. Na etapa final, o Atlético-GO voltou do intervalo melhor, porém foi o time de Anápolis que abriu o placar aos 17 minutos. Após cobrança de escanteio, Ben-Hur se adiantou a marcação e cabeceou com firmeza para marcar o primeiro do time da casa. Após o gol, a equipe da casa continuou pressionando e segurando a bola no campo de ataque
Triunfo esmeraldino
Quarto colocado do Goianão, o Goiás visitou o Santa Helena e venceu por 6 a 1 no estádio Pedro Romualdo Cabral. Ernando, Hugo, Marcelo Costa (duas vezes), Felipe Amorim e Assuério marcaram para o time da capital. Marcos Aurélio descontou.A vitória mantém o Esmeraldino na quarta posição. Já o time da casa se mantém em 7º.
Outros jogos
No Genervino da Fonseca, o CRAC recebeu o Goianésia e venceu por 2 a 1, de virada. Thiago Vieira abriu o placar para o visitante, mas Dinei e Reinaldo Silva viraram a partida. A equipe casa fica na quinta posição e está colada na zona de classificação. Já o Goianésia assume a lanterna.
Aparecidense e Trindade jogaram no Aníbal Batista de Toledo. E os visitantes levaram a melhor. Erivelto fez o gol da vitória. Com o triunfo, o clube visitante sobe para a oitava colocação e o time de Aparecida fica na sexta posição.
Na próxima segunda-feira, Vila Nova e Morrinhos fecham a rodada, às 20h30m (de Brasília).

fonte: Globoesporte.com

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Atlético vence clássico e mantém a ponta

René Simões compara Anailson ao Mico-Leão Dourado
Após boa atuação dele no clássico no Campeonato Goiano, técnico chama o jogador de mico-leão-dourado
Mais do que a vitória sobre o rival Vila Nova, o time de Campinas apagou a má impressão deixada no jogo diante do Goiás e recolocando o Dragão de novo como o grade favorito ao caneco.
- O Anailson é um mico-leão-dourado. É uma espécie em extinção. Perna esquerda, meio-campo criativo, rápido e genial como ele é difícil de encontrar - explicou René após a vitória por 3 a 0 sobre o Goianésia, no meio de Semana e diante do Tigre no Serra Dourada a história não foi diferente e o Atlético se considera reabilitado na competição.
Após o jogo contra o Goiás, ficou a desconfiança de que o elenco Rubro Negro não teria forças par vencer o certame e que a crise com o meia Róbston poderia ganhar corpo e ser o assunto principal da pauta Atleticana.

Róbston foi afastado, não teve o apoio dos companheiros e a vida do Dragão parece estar voltando ao normal depois de uma semana conturbada. Uma derrota para o Vila Nova poderia significar mudanças no planejamento do time que é apontado por 8 entre 10 profissionais de imprensa, como o grande favorito ao titulo de campeão Goiano de 2011.
No entender de Renê a criatividade do time tem nome. Anailson.
O mico-leão-dourado do Atlético, assim como o animal pequeno, que pesa menos de 1 kg e mede cerca de 25 centímetros, também está em extinção no futebol Brasileiro.
Micos restam aproximadamente mil exemplares em todo o mundo.
Um meia criativo, inteligente e que sabe fazer gols é tão difícil de encontrar hoje em dia, quanto o macaco em questão.
Anailson veio para o Dragão em 2007 quando a Federação Goiana de Futebol contratou 12 jogadores - entre eles Anailson - que seriam distribuídos entre os clubes no Goianão daquele ano por meio de votação das torcidas.
- Vim com o pensamento de ficarem três meses, já que tinha muitas propostas dos times de São Paulo. Nunca pensei em morar em Goiânia, mas me adaptei bem e estou feliz de jogar no Atlético - comemorou o meia, que tem contrato até o fim de 2011, quando estará com 33 anos.

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Posse na ALEGO, Estado de Emergência em Aparecida e o menosprezo a Cultura Popular em Goiânia



Fale com o Rei:

Tel: (62) 84315284
e-mail: editorgeral@criticaeopiniao.com

 Os 41

deputados estaduais eleitos em outubro do ano passado tomaram posse

hoje como titular da 17ª legislatura, em cerimônia realizada na

Assembleia Legislativa, de acordo com o que prega o Regimento Interno e

a Constituição Estadual.
Assumiram

todos os 41 eleitos em Outubro, mas a composição vai

mudar.
São eles: Ademir Menezes (PR), Álvaro Guimarães (PR), Bruno Peixoto

(PMDB), Carlos Antônio (PSC), Cláudio Meirelles (PR), Cristovão Tormim

(PTB), Daniel Messac (PSDB), Daniel Vilela (PMDB), Doutor Joaquim

(PPS), Elias Júnior (PMN), Evandro Magal (PP), Fábio Sousa (PSDB),

Francisco Gedda (PTN), Francisco Júnior (PMDB), Frederico Nascimento

(PTN), Helder Valin (PSDB), Helio de Sousa (DEM), Henrique Arantes

(PTB), Hildo do Candango (PTB), Humberto Aidar (PT), Isaura Lemos

(PDT), Iso Moreira (PSDB), Jânio Darrot (PSDB), Jardel Sebba (PSDB),

José de Lima (PDT), José Vitti (PRTB), Karlos Cabral (PT), Lincoln

Tejota (PTdoB), Luis Cesar Bueno (PT), Luiz Carlos do Carmo (PMDB),

Major Araújo (PRB), Mauro Rubem (PT), Misael Oliveira (PDT), Nélio

Fortunado (PMDB), Nilo Resende (DEM), Paulo Cezar Martins (PMDB),

Samuel Belchior (PMDB), Sônia Chaves (PSDB), Túlio Isac (PSDB),

Valcenôr Braz (PTB), Wagner Siqueira (PMDB)

O primeiro momento da solenidade foi a chamada dos deputados estaduais

da 17º Legislatura, pelo nome parlamentar e legenda partidária. Na

seqüencia, foi feito o juramento de posse, em que os parlamentares

prometeram desempenhar fielmente o mandato, promovendo o bem geral do

Estado de Goiás, dentro das normas constitucionais.

Em seguida, dois deputados discursaram, representando as bancadas de

situação e de oposição. Primeiro, o deputado Luís Cesar Bueno (PT)

falou em nome dos partidos de oposição. Em seguida, o deputado Helio de

Sousa (DEM) discursou pela situação.

Em nome da oposição, o deputado Luis Cesar Bueno (PT) destacou como

será a atuação da bancada na Legislatura que se inicia. Criticou a

reforma administrativa do governo Marconi Perillo (PSDB) e elogiou

obras federais em Goiás. Segundo ele, o governo Marconi coloca à frente

de outros interesses a privatização do patrimônio público, o que não

deu certo em "lugar nenhum" e que até o PSDB nacional já considera um

"erro".


O petista também criticou a existência de grupos de extermínio na

polícia de Goiás. "A Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos revela a

existência desses grupos, que agem com execução sumária", afirmou. Luís

César também se posicionou contra o que chama de "estagnação na

educação", já que, segundo ele, o número de estabelecimentos de ensino

cai em Goiás, em vez de subir.



Claudio

Meirelles esteve ameaçado
Pela Justiça Eleitoral, mas segue na ALEGO

Helio de Sousa afirmou ainda que a alternância de poder - que

caracteriza o regime democrático - é a capacidade que o povo possui de

realizar as mudanças que forem necessárias. "O Estado não pode ser

maior do que já disse", destacou, em contraponto ao discurso que Luis

Cesar Bueno (PT) realizou em nome da oposição.
Misael de

Oliveira e Alvaro Guimarães em um raro momento de

descontração

O presidente afirmou que o cidadão goiano reconhece no Legislativo um

poder público mais próximo, que influencia no dia-a-dia de todos.

"Encontrei a Casa em ordem e pacificada em 2009 e juntamente com a

colaboração dos membros da Mesa Diretora, lideranças partidárias,

diretores e servidores em geral, pudemos investir em programas como o

Intercâmaras, que buscou a aproximação institucional entre Assembleia e

Câmaras Municipais, e lançar as bases de um plano diretor de Tecnologia

da Informação”, disse Helder Valin.

Dezenas de autoridades estaduais, municipais e federais prestigiaram a

solenidade de posse dos deputados estaduais eleitos. Entre outros,

estiveram no plenário o governador Marconi Perillo (PSDB); o presidente

do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, desembargador Paulo Teles; o

procurador-geral de Justiça, Eduardo Abdon Moura.

Também estiveram presentes os ex-governadores de Goiás, Helenês Cândido

e Maguito Vilela, os ex-presidentes da Assembleia Legislativa, Célio

Silveira (PSDB) e Sebastião Tejota; o arcebispo Metropolitano de

Goiânia, Dom Washington Cruz; o presidente da Câmara Municipal de

Goiânia, vereador Iram Saraiva (PMDB); o presidente da Ordem dos

Advogados do Brasil de Goiás, Henrique Tibúrcio; o conselheiro Edson

Ferrari, presidente do Tribunal de Contas do Estado; e o conselheiro

Walter José Rodrigues, presidente do Tribunal de Contas dos

Municípios.

Enviaram representantes a Universidade Federal de Goiás, a Universidade

Estadual de Goiás, a Igreja Fonte da Vida, a Convenção de Pastores de

Goiás, a Brigada de Operações Especiais e a Base Aérea de

Anápolis.



Jardel Sebba é eleito novo presidente da Assembleia

Legislativa

Em votação aberta e unânime, Jardel Sebba (PSDB) foi eleito presidente

da Assembleia Legislativa para os próximos dois anos. Os demais membros

da Mesa Diretora da Casa foram escolhidos respeitando-se a

proporcionalidade partidária. A próxima sessão foi convocada para

terça-feira, dia 15 de fevereiro, às 15 horas.
Em votação pela primeira vez aberta para eleição da Mesa Diretora da

Casa, foram eleitos, hoje, 1º de fevereiro, os seus novos membros:

presidente, 1º e 2º vice-presidentes e 1º, 2º, 3º e 4º secretários para

o próximo biênio na Assembleia Legislativa.
A escolha dos integrantes foi feita em votação nominal, cargo a cargo,

para um mandato de dois anos. Apenas um candidato foi apresentado para

cada cargo da Mesa Diretora, encabeçada pelo deputado Jardel Sebba

(PSDB).
Confira quantos votos cada eleito alcançou na votação:
- Presidente Jardel Sebba (PSDB): 41 votos a favor;
- 1º vice-presidente Fábio Sousa (PSDB): 41 votos a favor;
- 2º vice-presidente Bruno Peixoto (PMDB): 40 votos a favor e 1

abstenção;
- 1º secretário Valcenôr Braz (PTB): 40 votos a favor e 1 abstenção;
- 2º secretário Álvaro Guimarães (PR): 39 votos a favor, 1 contrário e

1 abstenção;
- 3º secretário Humberto Aidar (PT): 40 votos a favor e 1 abstenção;
- 4º secretário Nélio Fortunato (PMDB): 40 votos a favor e 1 abstenção.
Todas as abstenções foram do deputado Misael Oliveira (PDT). O único

voto contrário (contra a indicação de Álvaro Guimarães) foi do deputado

Túlio Isac (PSDB).
Logo após a votação, a nova Mesa Diretora foi empossada, com a

Presidência sendo transferida de Helder Valin (PSDB) para Jardel Sebba.
Em discurso rápido, Jardel disse que o Parlamento é a voz do cidadão na

sociedade democrática, citando o sociólogo Norberto Bobbio. "Meu

compromisso maior será com a democracia e com a transparência, o

Legislativo já avançou muito, mas é preciso mais modernidade, sem

meios-termos e sem retrocessos", afirmou.

Perfil de Jardel Sebba

Jardel Sebba
Naturalidade: Catalão (GO)
Nascimento: 04/02/1949
Filiação: Jamil Sebba e Odete Faiad Sebba
Estado Civil: casado com Anna Abigail Teixeira Koppan Sebba
Filhos: Jardel Sebba Filho, Eveline Koppan Sebba, Marília Koppan Faiad

Sebba e Gustavo Koppan Faiad Sebba
Profissão: médico especializado em ginecologia e obstetrícia

Perfil Jardel Sebba é médico, pecuarista e deputado estadual pelo

quarto mandato consecutivo. Filiado ao PSDB de Goiás, chega ao comando

do Legislativo goiano pela terceira vez. Foi eleito em chapa de

consenso, com os votos de todos os 41 deputados, e contou com o apoio

decisivo de seu antecessor, Helder Valin (PSDB).

Presidiu a Assembleia Legislativa do Estado de Goiás pela primeira vez

entre 18 de novembro de 2004,e 31 de janeiro de 2005. Chegou ao comando

da Mesa Diretora quando Célio Silveira, então presidente, se afastou do

cargo depois de ser eleito prefeito de Luziânia, e após ter exercido

por quase dois anos a 1ª vice-presidência da Casa. Em dezembro de 2004,

por cinco dias, governou o Estado interinamente. Em fevereiro de 2007,

foi eleito presidente do Legislativo com ampla maioria.

Encontrou a Casa fragilizada por escândalos e com pesadas dívidas. Ao

assumir o cargo, suspendeu contratos e licitações e determinou aos seus

auxiliares que cortassem gastos desnecessários. Também reduziu o número

de servidores comissionados e deu posse, gradativamente, aos servidores

aprovados em concurso público realizado pela gestão anterior. Com

recursos do Legislativo, realizou uma ampla reforma física e estrutural

na Assembleia em duas fases. Os gabinetes dos parlamentares ganharam

mais espaço, foram instaladas rampas e elevadores para deficientes

físicos no Palácio Alfredo Nasser para garantir acessibilidade e todo o

sistema elétrico e hidráulico foi refeito.

Alguns

Deputados vão se licenciar para assumir pastas no Governo, abrindo

assim vagas para os suplentes
Com essas mudanças, a Casa passou a receber com mais conforto e

dignidade as milhares de pessoas que a visitam todas as semanas. Assim

que tomou posse, restabeleceu o Colégio de Líderes, que passou a

deliberar sobre todos os assuntos de relevância na Casa. Todas as

decisões importantes da sua gestão foram tomadas de comum acordo entre

os demais membros da mesa diretora e os líderes dos partidos com

assento na Casa. Foi também na segunda gestão de Jardel Sebba que foi

elaborado e promulgado o novo Regimento Interno da Assembleia, que pôs

fim à aprovação relâmpago de matérias e privilegiou o debate.

Atualmente, nenhum projeto pode ser aprovado em menos de uma semana.

Todo o processo de debate e elaboração da minuta do projeto de

Adequação da Constituição Estadual à Carta Magna foi realizado sob o

comando de Jardel Sebba.

Transparência

Jardel Sebba remodelou todo o serviço de comunicação da Assembleia e

criou um novo portal do Legislativo, que passou a publicar notícias em

tempo real, disponibilizar fotos e edições do Diário Oficial. Ele

também investiu na TV Assembleia, que adquiriu equipamentos de última

geração e passou a contar com profissionais renomados. Em outubro de

2008, preferiu não disputar a reeleição para apoiar a candidatura de

Helder Valin, que chegou à presidência do Poder em candidatura de

consenso. Foi eleito presidente do Legislativo nessa terça-feira, 1º de

fevereiro, também em chapa de consenso e com os votos de todos os

parlamentares.

Para essa gestão, se propõe a avançar na transparência, investindo no

plano diretor de Tecnologia da Informação, que vai ampliar, entre

outras coisas a gama de informações que podem ser obtidas no portal da

Assembleia, assim como a interatividade.

Lincoln Tejota declarou estar votando em Jardel Sebba para quitar uma

divida que seu pai Sebastião Tejota tinha com ele, mas que agora eles

ficaram quites.



Misael de Oliveira salientou que a Assembleia esta ficando na mão de

apenas duas pessoas e que essa prática lembra e muito a antiga

panelinha do PMDB, que por sinal, fechou acordos de bastidores que

deixam claro que o partido não será assim uma oposição "cri-cri" na

casa e que aceita conversar. Para muitos foi a decepção até aqui na 17ª

Legislatura que esta apenas começando. (Fonte: Assembleia

Legislativa do Estado de Goiás com complementações de Reinaldo Cruz)




Estado de

Emergência em Aparecida de Goiânia


O prefeito de Aparecida de Goiânia, a 15 km de Goiânia (GO), o ex-

governador Maguito Vilela (PMDB), informou nesta segunda-feira que

decretou situação de emergência no município por causa das constantes

chuvas, que causaram enxurradas e inundações no mês de janeiro. O

decreto foi assinado no dia 24 de janeiro e divulgado à imprensa hoje.
Uma

verdadeira cratera se abriu ao lado da propriedade do Sr Aristides

Gomes: "Cabe fácil uns 10 fuscas ai"
"Fizemos um levantamento que apontou os diversos danos, humanos,

ambientais e econômicos", disse o prefeito em comunicado no site da

prefeitura. A partir do decreto, Maguito espera conseguir ajuda do

governo federal, por meio do Sistema Nacional de Defesa Civil (Sindec).

Segundo Maguito, as verbas federais serão utilizadas para, dentre

outras ações, convocar voluntários para reforçar a reconstrução do que

foi danificado.
No decreto de emergência, o município relata sete áreas que precisam de

intervenção imediata. Segundo o levantamento, pelo menos cinco bueiros

e duas pontes nestes bairros não suportaram a força das águas.

Estimativa da prefeitura é que pouco mais de 120,5 mil pessoas foram

prejudicadas por causa da chuva. As mesmas projeções apontam que será

necessário um montante de cerca de R$ 7 milhões para sanar todos os

problemas.
Sr Aristides

Gomes de Aparecida de Goiânia, mostra a erosão provocada pelo

assoreamento do córrego da Serra


As imagens que você vê agora foram feitas na propriedade do Senhor

Aristides Gomes (Rua 120 qd63 lt6/7 Jardim Miramar) que tem sim a

preocupação com seu patrimônio que pode ser arrastado pelas águas ou

engolido pela erosão a qualquer momento, mas é uma preocupação dele a

destruição da Natureza e a dificuldade das pessoas que ficaram sem ter

como atravessar o imenso buraco, já que a ponte foi levada pela água.
Tranqüiliza os moradores das regiões ribeirinhas, o fato de que o

Prefeito Maguito Vilela não esta alheio ao problema e cobra soluções do

Governo Federal que visem recuperar margens e leitos dos córregos de

Aparecida de Goiânia.

Quando a reportagem Questão Brasil foi acionada, nos informou que a

erosão comportava cerca de 10 automóveis de passeio, o que no primeiro

momento foi entendido como um exagero.
Ao chegarmos ao local nos deparamos com uma verdadeira cratera e que

tranquilamente poderia abrigar não 10, mas sim 50 caminhões, tamanha é

a devastação no local.
Entra ano e sai ano, as pessoas continuam a maltratar o Meio Ambiente

de forma desordenada. O assoreamento das margens dos córregos de

Aparecida de Goiânia é um assunto banal para muitos políticos.
Recuperar as margens dos córregos e rios de Goiás não dá voto e por

isso a falta de fiscalização e zelo é tão flagrante. Maguito Vilela já

partiu logo em busca da solução radical para o problema.

Meio Ambiente, reciclagem, reflorestamento não são mais assuntos para o

futuro, são assuntos para o presente e se não for levado a sério pode

resultar em baixas nas famílias que vivem nestas regiões. O telefone

do Sr. Aristides Gomes é 9909-8631


 O

descaso com a cultura popular em Goiânia

Passista da

Escola de Samba Brasil Mulato do Setor Pedro Ludovico: Prefeitura de

Goiânia não valoriza cultura popular


Em praticamente todas as

cidades de Goiás há carnaval e o destaque principal em todos eles é a

criatividade do folião e a dedicação de centenas de artistas e

profissionais que adoram o que fazem
Seja em Goiás velho, Pirenópolis, Caldas

Novas, Aruanã ou Jaraguá, o que prevalece sempre é o empenho de

músicos, compositores e passistas que fazem de tudo para propiciar

momentos de  alegria ao povo que só quer se

divertir.
Mas não precisamos citar só as cidades

turísticas de Goiás para fazer um roteiro da alegria. Quem mora na

região metropolitana de Goiânia, (quase 1,5 milhão de pessoas) precisa

de algum entretenimento no feriado de

Carnaval.

Menosprezo a cultura popular em

Goiânia
from Reinaldo

Cruz
on Vimeo.



Não são todos os moradores que viajam  nos dias de folia para curtir a festa no interior ou outros estados.

Aqui nesta cidade e em todas as outras que compõe o entorno, tem  pessoas que adoram a festa pagã e preservam a cultura popular.
Iris Rezende Machado em seus 52 anos de  vida publica teve o povo desta cidade como cúmplice de uma carreira que

foi brilhante sob muitos aspectos, mas que infelizmente tem uma mancha de difícil remoção em seu currículo: Iris Rezende Machado nunca  valorizou a cultura popular.
Essa cultura popular menosprezada por  Iris em sua longeva carreira, também parece não interessar ao atual Prefeito Paulo Garcia de Siqueira.
Paulo Garcia se diz lisonjeado quando alguém insinua que ele aprendeu tudo com o Mestre Iris e que segue fielmente os seus passos.
A população de Goiânia, principalmente  os mais carentes espera que o Prefeito do PT acorde logo de seu sono

profundo e sonhos delirantes para começar de fato a escrever a sua própria história, fazer um caminho diferente e como manda as tradições do seu partido faça uma gestão voltada para o povo e com o povo ao seu lado.
Uns dizem que o Carnaval de Rua de Goiânia não tem tradição, outros afirmam que é ruim demais, mas geralmente quem emite este tipo de opinião é quem tem dinheiro para bancar quatro dias no agito do interior turístico de Goiás ou então

fora do estado.
Essas pessoas e o nosso Prefeito não pelo lado de que não pode viajar por não ter dinheiro ou os compromissos não permitirem se ausentarem por quatro dias da capital.

Trabalhadores e trabalhadoras que muitas vezes só tem esse evento, O Carnaval de Rua para freqüentar e se divertir.
O povo que tem fama de ser desmemoriado vai ficando a cada dia sem opção de divertimento e contato com sua cultura, que, aliás, parece ser privilégio de poucos não só em Goiânia, mas também no Brasil, onde os artistas recebem incentivos fiscais dos Governos Municipal, Estadual e Federal e não tornam essa “Cultura” menos elitista.
Não somos um povo que possa mostrar o Samba no pé com a desenvoltura dos passistas cariocas ou tenhamos por aqui inúmeros blocos ou trios elétricos capazes de incendiar a cidade como os baianos, mas uma coisa ninguém pode negar ou tentar esconder, o Carnaval de Rua da Capital é alegria de pelo menos 20 mil pessoas.O Prefeito Paulo Garcia não vê, assim como Iris não viu, em comum entre o Mestre e Discípulo só o fato do Secretário de Cultura dos dois ser o mesmo. Kleber Adorno
 A cada ano, esta cidade cresce mais e os menos favorecidos têm no carnaval de rua a melhor opção de divertimento já que nem todos podem ir aos bailes mais animados do Interior.
Neste ano, num clima de completa insensibilidade por parte da Prefeitura, a alegria, diversão e paz, de milhares de foliões podem estar indo pro vinagre. Mais uma vez, a insensibilidade política vai falar mais alto, mas ai o ano que vem não se preocupem, pois teremos um carnaval de arromba, já que o Prefeito Paulo Garcia é um amante da cultura popular e com certeza vai precisar do voto de cada folião.
Quando ainda estava em campanha ao Governo de Goiás, Marconi Perillo se reuniu com a direção de algumas Escolas de Samba na quadra da Brasil Mulato no Setor Pedro Ludovico. Na ocasião, o então candidato, prometeu contribuir com a cultura e as crenças populares do nosso estado.
Vamos aguardar o que nossos Governantes vão fazer a pouco mais de um mês para o Carnaval.

 Marconi

Perillo quando ainda estava em campanha prometeu apoiar o Carnaval de

Rua de Goiânia e movimentos de cultura e crenças

populares.

Assuntos de Goiás TV

Pesquisar este blog

Seguidores

Redes Sociais