Dragão TV

domingo, 16 de fevereiro de 2014

Vila Nova 1 x 3 Goiás é marcado por cenas lamentáveis de briga nas arquibancadas

Em ano de Copa do Mundo no Brasil ninguém que adora futebol poderia imaginar estaria tão acentuado o problema relacionado as torcidas organizadas nos estádios, a violência gritante e absurda, transcende os limites dos palcos dos jogos e avança cidade adentro com a mesma brutalidade que são flagradas pelas câmeras dentro dos estádios.
Uma solução definitiva para o problema, parece neste momento algo inimaginável a curto prazo, o Brasil da violência era em um tempo recente atribuído as questões sociais,em especial a miséria das famílias de baixa renda que em muitos lugares do país estavam vivendo abaixo da linha de pobreza. 

O tempo passou, o Brasil melhorou em muitos aspectos, a econômia se estabilizou, a renda das famílias aumentou e eis que aquilo que poderia ser a solução para a crescente violência no Brasil, foi apontada pela Governadora do Maranhão, como sendo o principal problema que gera a violência. 

A prosperidade das familias, o aumento do seu poder aquisitivo é visto por Roseana Sarney como um dos fatores que contribuem significativamente para o aumento da violência e a fragilidade das instituições.

A violência esta impregnada no DNA do ser humano desde que o Mundo é Mundo, se ter uma situação financeira melhor é motivo suficiente para justificar mortes, vandalismo e até mortes, então teria sido melhor deixar os brasileiros pobres e miseráveis, pelo menos é o que entendemos com as declarações da Governadora do Maranhão, que esta longe de ser um estado próspero e abastado, mas que é um dos mais violentos do país.

Imbecilidade não se explica, também faz parte do DNA das pessoas, que deixam suas casas rumo à um estádio de futebol, apenas para brigar, incomodar os outros e em alguns casos até matar outras pessoas com a justificativa de que é paixão pelo seu clube do coração. 

Crime passional ou violência gratuíta?

De passional estas ocorrências não tem nada, pois muitas vezes os malandros vão as praças esportivas com todas as ações premeditadas, talvez não pensem em chegar a matar, mas assumem esse risco ao espancar outras pessoas, jogar bombas e pedras e partir para o confronto digno de uma luta de vale tudo.

Caminhamos para corroborar com a opinião da Jornalista Raquel Sharazade que defendeu a justiça com as próprias mãos, por que as coisas estão saindo do controle e poucas autoridades percebem que algo precisa ser feito com urgência. 

Criar mais leis como quer o Governo federal, não é a saída, pois leis já temos demais, falta é cumpri-las.

A aposta de que nada vai acontecer, que ninguém será punido e tudo pode se repetir a cada partida de futebol como um ato corriqueiro é o que leva estes bandidos a fazerem o que fazem e continuar fazendo sempre. 
Clássico entre Vila Nova e Goiás é marcado por briga nas arquibancadas | globoesporte.com

Assuntos de Goiás TV

Pesquisar este blog

Seguidores

Redes Sociais