sábado, 18 de abril de 2015

'Era fácil', diz delator sobre repasse de propinas a diretores da Petrobras

O vice-presidente da empreiteira Camargo Corrêa, Eduardo Hermelino Leite, afirmou ao Ministério Público Federal (MPF) que "era fácil" inserir o valor das propinas pagas a diretores da Petrobras nos contratos firmados entre as duas empresas.

 O depoimento faz parte do acordo de delação premiada firmado pelo executivo, divulgado na sexta-feira (17).

"Era fácil, porque, em primeiro lugar, os volumes dos contratos junto à Petrobras eram significativos, de muitos milhões ou bilhões de reais", disse o vice-presidente em depoimento.

Além disso, Leite afirmou que a inclusão da propina nas propostas apresentadas pela empreiteira para licitações era possível "por conta da má qualidade dos contratos" da Petrobras. Isso gerava discussões de sobrecustos que as obras exigiriam, nos quais eram incluídos os valores de propina.

Assuntos de Goiás TV

Pesquisar este blog

Seguidores

Redes Sociais